builderall

Percia judicial a produo de provas tcnicas feita pelo especialista denominado Perito judicial. Este produz laudos com provas de veracidade (exames, investigao) que contribuem no julgamento perante tribunal.


? a forma de produo de prova por parte de um profissional que tem a indicao de um juiz, no caso o Perito Judicial o profissional possuidor de diploma de grau superior ou provido de conhecimento tcnico, cientfico ou artstico, na precisa expresso do chamado ?notrio saber?, legalmente habilitado ou munido de parecer de suficincia emitido por entidade de reconhecimento pblico, dentro do territrio nacional.


Nomeado pelo Juzo para atuar em processo judicial que tramite em Varas e Tribunais de Justia Regionais, Estaduais e Federais, com a finalidade de pesquisar e informar a verdade sobre as questes propostas, atravs de laudos, diz Edson Junior Santana.


O perito nomeado pela justia para analisar determinada causa e emitir seu parecer. Ele atua em sua total independncia, por no possuir chefe.


As partes envolvidas no processo judicial no tm o direito de dizer ao perito como querem o laudo a ser escrito por ele; nem mesmo  pression-lo quanto aos resultados.


O juiz tambm no tem permisso para interferir nas tarefas do profissional, prescrevendo o que deve ser apresentado no laudo.


A rara ocasio em que o perito se sente pressionado quando h prazo de entrega do laudo, e o mesmo curto. Entretanto, o caso plenamente resolvido sem qualquer estresse: basta requerer uma prorrogao.


um timo ponto trabalhar sem que algum o pressione e muito recompensador interpretar a tcnica e a cincia atravs do que se escreve, livremente.


O perito tem total liberdade de autoria em seu relatrio. As concluses a que chega no esto sujeitas a interferncias externas voluntrias.


Em razo disso, a obrigao a cumprir solitria, diferentemente da maioria dos servios que realizamos fora da justia, nos quais nosso cliente ou chefe normalmente influncia no resultado final daquilo que fazemos ? quase sempre h presso externa sobre o nosso trabalho.


Mas na justia diferente: o perito desfruta de autonomia nas diligncias que promove e no laudo a que chega.


????E deve ser assim mesmo, pois as partes, quando entram em juzo, desejam que o magistrado seja imparcial e aplique as leis o mais corretamente possvel; j do perito, as partes esperam que ele exercite o melhor da tcnica e da cincia e que trabalhe na mais ampla liberdade.