builderall

O juiz nomear o profissional da rea afetada conforme a funo e a especialidade do perito, podendo ser ele um profissional liberal, funcionrio pblico ou at aposentado.


O profissional ativo, que busca relacionamento dentro do sistema jurdico aumenta a chance de nomeao, dependendo somente do interessado e do juiz responsvel. Quanto mais atitude, interesse e envolvimento, mais chances.


Para se tornar um perito do juzo, o profissional dever fazer visita as Varas dos Tribunais, e conversar pessoalmente com o Diretor da Vara ou com o Juiz, e dizer no que poder ajudar, mostrar suas qualificaes, entregar seu currculo atualizado, carto de visita, e que tipo de laudo poder fazer para orientar o magistrado nos processo. (Apejesq)


1.    A VISO DO MAGISTRADO ? JUZ


Geralmente o Perito muito bem visto pelos juzes, que devido ao grande nmero de processo, gostam que profissionais ?expert? lhe faam visitas e ofeream sua ajuda na justia.


Portanto sem medo, podemos consult-los.

2.    NOS TRIBUNAIS - VARAS


O Perito de uma vara judicial pode ser constantemente chamado para atuar, inclusive em vrios processos bem como em vrias outras varas, quando um juiz o chama constantemente, isso um sinal que seu trabalho importante para aquele juiz, e visto que juzes no ficam muito tempo em uma determinada vara, o mesmo pode ser sempre deslocado para outras comarcas ou esferas, o juiz pode sempre cham-lo para atuar, e com isso o Perito ser reconhecido.


3.    HABILITAO NA JUSTIA ESTADUAL


O Conselho Superior de Magistratura determinou pelo Provimento 797/2003 que a nomeao de peritos pelos juzes estaduais est sujeita a procedimento prvio de habilitao.


O Artigo 2. desse provimento determina qual a documentao que deve ser apresentada para pleitear essa habilitao, a saber:

1 ? Currculo com informaes sobre formao profissional, qualificao tcnica ou cientfica, experincia e rea de atuao para as quais estejam aptos;

2 - Declarao, sob as penas da lei, de que no tem vnculo de parentesco sanguneo, por afinidade ou civil por linha ascendente, descendente ou colateral, at o quarto grau, com o Juiz e servidores da unidade judiciria em que for atuar;


3 ? Cpia de certides dos distribuidores cveis e criminais das comarcas da capital e de seu domicilio, nos ltimos 10 anos;

4 ? Declarao de que no se ope vista de seu pronturio pelas partes e respectivos advogados e demais interessados a critrio do Juiz;


5 ? Outros documentos, a pedido do Juiz.


Pargrafo nico ? Para os fins do disposto citado no item 2 (dois) e no artigo 13, compreendem-se no conceito de afinidade os vnculos decorrentes de unio estvel, com o (a) companheiro (a) e parentes.

Artigo 6 - A cada 2 (dois) anos no mximo ou sempre que houver alterao na titularidade da Vara, o interessado dever atualizar toda a documentao mencionada no artigo 2, itens 2 (dois) e 3 (trs) alm de juntar outros documentos de seu interesse ao respectivo pronturio.